Tarde Te Amei (roteiro de um testemunho)




Tarte te Amei (roteiro de um testemunho)

1º ATO - DIÁLOGO


Chuveiro ligado, mente desligada.
A uma parede de distância o computador, ligado, zunia, estalava, piscava... E todas aquelas coisas que os computadores fazem para nos deixar irritados.
Você conseguiria listar mil coisas que a tecnologia te deixa irritado: internet lenta, memória cheia, mensagem de operadoras oferecendo Despacito como toque de celular, corretor ortográfico, grupos do WhatsApp.
Às vezes, tudo isto não importa.

(desligam-se as luzes, close no rosto, começa a Mazurka Op. 41 No.2 )



Eu: Com qual roupa eu fui ontem pro trabalho?
Espelho: Pra quem você vai mendigar atenção hoje?
Eu: Não faz mal mentir pra crianças, elas não sabem que é pecado

(acendem-se as luzes)

Há dias em que nada disto pode te irritar: você está desligado.
Estar desligado é muito diferente de tirar a visualização do WhatsApp.
Já colocou pra tocar a sua música favorita e de repente ela acaba e você nem percebeu?
Já colocou pra tocar a sua música favorita e de repente você parou de fazer tudo pra cantar cada palavra da letra junto?
Não é muito difícil de perceber a diferença.

(noite, toca a campainha)

Eu: Quem é?
Voz: Sua vida
Eu: Agora não, Agora não!!! Por que não veio mais cedo?!
Minha vida: Ainda não acabou! Tente outra vez!

(noite, computador ligado, chuveiro ligado, mente desligada [parte 2, bem devagar])


“Meia noite nunca chega, meu descanso nunca chega, minha paz nunca chega”
num caxêga
“Quando uso um vocabulário pobre comigo mesmo, já sei que estou doente”.

DEO OPTIMO MAXIMO (Para Deus o melhor)

“Por isso eu prefiro 'Paradinha' a Chopin”.

(fecham-se as cortinas, pausa até terminar a Mazurka - mais devagar e mais melancólico, Nocturne Op. 27 No.1)





DESPERTA, TU QUE DORMES!Ef 5,14

A cabeça doía de tanto tempo olhando para a tela do pc, o dia todo tentando salvar o mundo, e mesmo no banho não havia descansado.
Minha cabeça doía!!!
Não havia descansado!!!
(Perdia o controle como as vozes desesperadas em 2:11 desta mesma Mazurka, tentando encontrar uma saída!! - quando chegar esta parte, pare para prestar atenção à minha/sua cabeça se embaralhando em pensamentos vazios e cada vez mais desesperadores, embolando tudo em notas confusas - já passou por isto antes? Chopin nos propõe justamente isto. A música serve para nos recordar, refletir e mostrar que há beleza nisto tudo - cada nota tem sua tristeza única e bela. Todos passamos por notas assim, mas tudo tem um fim, ela vai se acalmando e tudo acaba bem e suave)


“Quantas vezes me sinto assim e não encontro repouso?*”

Tudo ligado e eu desligado.
(som do chuveiro)

Eu: Deus, me deixe em paz ao menos um minuto!
Deus: ( . . . ) 
Eu: (fiz uma pergunta pra Deus com toda dor de cabeça que me restava - naquele dia em que você gritou, Ele te ouviu?**)

(mesma cena, nada mudou, porém ele se ligou)

2º ATO - AQUELE QUE ERA CEGO, VIU


Do alto do box do banheiro pendia uma resposta.
De cima para baixo, exatamente como outrora fizera Deus, quando se fez homem.
Lembra-te?
Do alto do madeiro, de igual modo, pendeu uma resposta.
No entanto muitos estavam desligados, eram cegos.
Deus: “Vês alguma coisa?” Mc 8,23
“Agora eu vejo, Senhor... Não voltarei à aldeia como pedistes, não voltarei!!” Mc 8,26

(quarto, depois do banho, desligou o computador, foi pro celular, tudo quieto)

Era segunda-pós-retiro-de-3-dias***.
Como muitas vezes acontecem, nós nos retiramos do mundo, mas o mundo permanece em nós.
Não resistimos e retornamos à aldeia (aos velhos pecados e hábitos¹).
Se Jesus que era Jesus precisava se retirar pra montanha pra rezar, imagine eu e vocꔹ¹
As tarefas e afazeres preencheram tanto a sua mente que perdeu o dia todo tentando terminar tudo e quando viu, já era noite - todo um dia desperdiçado em busca de findáveis fins.
Era cego.
Só Deus é o fim infindável.
“Permaneça conosco, Senhor, pois cai a tarde e o dia já declina!” Lc 24,29

3º ATO - TESTEMUNHO


(Retiro Maranathá 2017****, teatro de Jesus Ressuscitado, noite, começa a tocar a Fast zu ernst, Schumman)






“Estávamos todos contemplando Jesus em sua glória e magnitude, após vencer a morte, com a escolta dos anjos.
Os retirantes estavam do outro lado do cercado, sem nenhuma possibilidade de se aproximar Dele...
Experimentava dentro de mim uma infinita pequenez diante de tanta glória e beleza, e em mim crescia o desejo de gritar:
'Senhor! Filho de Davi! Olhe pra este miserável! Permaneça conosco, Senhor! (Narrador: Neste momento ele se entregou nas mãos do Senhor, e seus olhos se enchiam de lágrimas de rendição) Como eu sou tolo e indigno, tarde te amei, tarde te amei!² Desejos de minh'alma, correi, que já bastante tardastes!³ É tarde, eu sei, porém, doravante, só desejo a ti!!'”.

(apagam-se as luzes, pausa até terminar a música e o peso das lágrimas; quarto novamente, celular na mão)

“Tal recordação me ligou.
Me liguei que era Deus que veio me ligar, me ligar com Ele.
Como é extraordinária a capacidade de uma memória (de antes) nos trazer vida (para agora)!
Eu estava finalmente atento ao que Deus queria me falar.

E com palavras dóceis, Deus me disse:
A resposta está dentro de você.

Até agora não compreendo como isto aconteceu, da forma mais inesperada possível, Ele simplesmente gastou do tempo Dele e desceu até mim, abaixou-se e olhou-me nos olhos.

Deus nos dá muito mais do que merecemos.

'É justamente isto, justamente isto, Senhor! Agora me recordo... Se sou templo do Espírito Santo (1 Cor 6, 19), é dentro que reside a graça e não nas coisas de fora, não nas coisas de fora!! Ó como sou tolo, infinitamente tolo! Já é tarde, já é tarde, eu sei! Mas eu lhe rogo, lhe imploro, fica conosco, Senhor! Sem Vós não sou nada!'”

(fecham-se as cortinas, fim)


Dedicado à Chiara J. Iesus Almæ'rasi


1. Pregação “Vacina Contra o Desânimo” - Pe. Léo SCJ (https://youtu.be/8g6-HbtOaC8) (minha pregação favorita de todos os tempos, a que mais ouvi e continuo ouvindo sempre; sempre tem algo novo para aprender)
11. Idem.
2. Confissões - Livro X, §27 - Santo Agostinho
3. Santo Agostinho (oração em destaque no Livro “Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem” de São Luís Maria Grignion de Montfort)

*"Criaste-nos para Vós e o nosso coração vive inquieto, enquanto não repousa em Vós" - Confissões, Livro I, §1 - Santo Agostinho.
**Referência à música: Dança de Avivamento - Diego Fernandes - letra baseada no Salmo 138 (137), 3.
***Retiro Seduzidos Pelo Olhar do GOJ Leão de Judá, 1, 2 e 3 de Setembro de 2017, onde fui servo na música.
****Retiro da Canção Nova Curitiba, 28, 29 e 30 de Julho de 2017.

Música recomendada: Fala senhor - Márcio Todeschini 
Confira este poema de Santo Agostinho lido pela Nathalia Dutra do blog 48Janeiroshttps://youtu.be/DQpqRYbyNTQ

Obs.: 1. Os versículos citados não estão aí de enfeite. Leia em oração, converse com Deus que Ele tem muito pra te falar. Ele já disse tudo, basta que você tenha ouvidos e um coração aberto. 2. Fiz a foto exatamente do ponto de vista que tive quando, depois de um infinito tempo de banho com a cabeça no nada, meus olhos se abriram e a primeira coisa que vi foi a logo da Canção Nova. 4. A melhor interpretação da Fast zu ernst é da Maria João Pires: https://youtu.be/QiMFICjD5Hg?t=11m47s